A INDOMIT MENDOZA LEVA O ATLETA PARA CORRER SOBRE A NEVE A MAIS DE 3400 METROS DE ALTITUDE

24/05/2019 TRAIL RUNNING

Por: Pedro Rolim

A INDOMIT MENDOZA LEVA O ATLETA PARA CORRER SOBRE A NEVE A MAIS DE 3400 METROS DE ALTITUDE.

Aconteceu neste último dia 18 de Maio a única edição internacional do circuito Indomit, realizada na estação de esqui Las Leñas, localizada a cerca de 350km da cidade Argentina de Mendoza. A prova contou com as distâncias de 12km, 20km, 35km, 50km e 90km (esta última resultado da unificação das inicialmente divulgadas distâncias de 80km e 100km). Para aumentar o desafio, as provas de 50km e 90km atingiram o topo da estação de esqui chegando a uma altitude de 3426 metros, atravessando neve e até um pequeno glaciar. Por se tratar de uma travessia de alta montanha, a prova contou com temperaturas negativas além dos fortes ventos típicos dessa região. Desta forma, a organização exigiu uma extensa lista de itens obrigatórios como meias longas, calça, luvas, gorro e anorak.


Informação e inscrição: O processo de inscrição feito através do site oficial foi bem simples e amigável e tinha até uma área específica para inscrições de atletas brasileiros. Como a unificação das duas maiores distâncias em uma única prova de 90km ocorreu na semana que antecedeu a corrida, a organização cuidou de avisar todos os inscritos, o que não se mostrou um problema pois todos os atletas, sem exceção, aceitaram o novo desafio. Para ser admitido nesta de 90km o atleta deveria apresentar resultado anterior em provas de formato ultra trail (maiores que 42km) nos últimos 15 meses.

As informações básicas como altimetria, pontos de hidratação (PH) e pontos de assistência total (PAS), cronograma de atividades, retirada de kits e equipamentos obrigatórios também estavam bem explícitas e facilmente entendíveis. Um guia do corredor sobre cada distância foi disponibilizado oferecendo ainda mais facilidade na divulgação das informações pertinentes. O congresso técnico ocorrido na tarde de sexta-feira também foi bem explicativo e mostrou o espirito amigável e colaborativos dos staffs, organizador e diretor de prova. Nesta mesma tarde os atletas das ultras puderam deixar os drop bags para ser enviados aos PAS com roupas extras, alimentos e quaisquer outros equipamentos que considerassem necessários. 

Percurso, marcação, PH e PAS: Participamos dos 90kms que teve largada as 2h da manhã sob temperatura de -3ºC. Fitas reflexivas demarcavam o caminho e requeriam atenção extra do atleta para não sair da trilha. Luzes piscantes obrigatória nas costas de todos atletas durante o período da noite e staffs posicionados nas maiores bifurcações com fogueiras acessas facilitavam a navegação e, desta forma, não tivemos problemas. 

O percurso se mostrou bem desafiador mesclando trilhas largas, single-tracks, estradas de terra, subidas e descidas bem técnicas e escorregadias, cascalho solto, neve e até a travessia de um pequeno glaciar. Pontos de hidratação a cada 10km ou 15km supriam água e isotônico aos atletas. Já os 3 PAS distribuídos nos quilômetros 25, 45 e 65 proporcionavam abrigo e banheiro além de refrigerante, café, sopa quente, frutas, batata chips, doces e também os drop bags que cada atleta tinha preparado para si. A travessia de alta montanha ocorrida no terço final da corrida se mostrou muito bela, passando por campos de neve, lago congelado e proporcionando um incrível visual das montanhas andinas. Esta também foi a parte mais dura tanto pela elevada altitude quanto pelos ventos que atingiam o local e por isso se fazia necessário o uso de indumentária específica exigida pela organização.

Premiação: A premiação aconteceu no domo (espécie de tenda gigante) situada bem no meio da vila da estação de esqui. Ocorrida na manhã seguinte à prova, abrigou a todos com tranquilidade e proporcionou troca de experiências entre os atletas das diferentes distâncias. Foram premiados os 5 primeiros atletas de cada distância, assim como os 3 primeiros de cada categoria.

Alimentação e hospedagem: Por se tratar de uma estação de esqui, Las Leñas proporciona excelente estrutura de hotel e apartamentos para hospedagem dos atletas a poucos metros da largada. 3 restaurantes e lanchonetes facilitavam a logística de alimentação dos atletas e acompanhantes durante a estadia no local. 

Transfer: Serviços de transfer foram disponibilizados por parceiros da organização da prova desde Mendoza até Las Leñas. Cobrados a parte, o serviço parece ter atendido bem aos interessados uma vez que não percebemos transtornos causados pelo mesmo. 

Para fechar com chave de ouro, o atleta tem a oportunidade de visitar as inúmeras vinícolas situadas ao redor da cidade de Mendoza e o famoso Parque Provincial Aconcágua onde é possível avistar o ponto mais alto das Américas com incríveis 6962 metros de altitude.

VEJA MAIS FOTOS: